terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Um pouco sobre o fenómeno conhecido como Ectoplasma

Quem lida com o mundo dos espiritos, com magia e com o "paranormal", conhece a palavra "Ectoplasma" e em algum momento já presenciou algo relacionado com este fenómeno. Tanto no Druidismo, como na Wicca, como em outra vertente de paganismo, este conceito está presente, pois faz parte do ser humano e de todos os seres vivos.

O Ectoplasma é uma substância natural, produzida tanto pela natureza, como pelos espiritos, como pelo ser humano vivo, que habita o plano físico.

Não existe muita literatura disponivel no mercado sobre este tema, por isso fiquei condicionada á designação da vertente espirita, que é das poucas a tratar deste assunto e a descrever-lo em artigos e livros. Assim sendo, este artigo não é a minha opinião e crença fiel, mas é o mais aproximado que encontrei.

Ectoplasma para mim, tendo em conta pesquisas que fiz no passado e acontecimentos por mim vividos, é uma substância ou fluido que existe entre o plano espiritual e o plano físico. Acredito nisto, pois é a manifestação que surge antes de uma materialização de um espirito ou energia no nosso plano. Aqui já não me refiro aos verdadeiros "orbs", que são manifestações luminosas de energia condensada num só espaço ou ponto, associados a espiritos e a grandes concentrações de energia. Por norma, o Ectoplasma surge momentos após o surgimento destes orbs, que podem ter origem espiritual, atmosférica ou telúrica.



Com a leitura deste artigo já dá para começar a entender este fenómeno, que existe em maior quantidade do que inicialmente se pensava:

Palavra de origem grega, "ektós" indica movimento para fora e "plasma" é a obra modelável, substância plástica.

Palavra utilizada por Charles Richet para definir uma substância caracterizada como uma espécie de plasma, flexível, viscoso, incolor e inodoro, sensível ao pensamento, que escapa do organismo de certos indivíduos, através dos poros e dos orifícios naturais do corpo.

Trata-se de um transe biológico, quando há não apenas dissociação psíquica, mas também biológica. Segundo o espiritismo, "o Ectoplasma está situado entre a matéria densa e a matéria perispirítica, assim como um produto de emanações da alma pelo filtro do corpo, e é o recurso peculiar não somente ao homem, mas a todas as formas da natureza. Em certas organizações fisiológicas especiais da raça humana, comparece em maiores proporções e em relativa madureza para a manifestação necessária aos efeitos físicos.

É um elemento amorfo, mas de grande potência e vitalidade. Pode ser comparado a uma genuína massa protoplasmática, sendo extremamente sensível, animado de princípios criativos que funcionam como condutores de electricidade e magnetismo, mas que se subordinam, invariavelmente, ao pensamento e à vontade do médium que o exterioriza ou dos espíritos desencarnados ou não que sintonizam com a mente mediúnica, senhoreando-lhe o modo de ser.

Infinitamente plástico, dá forma parcial ou total às entidades que se fazem visíveis aos olhos das pessoas ou diante da objectiva fotográfica, dá consistência aos fios, bastonetes e outros tipos de formações, visíveis ou invisíveis nos fenómenos de levitação, e substancializa as imagens criadas pela imaginação do "médium" ou dos companheiros que o assistem mentalmente afinados com ele".



Definição - Substância que emana do corpo de um médium capaz de produzir fenómenos de efeitos físicos ou aparições à distância. Trata-se de uma exalação fluídica, sensível ao pensamento, visível ou invisível, plástica, inodora, insípida, originalmente incolor, que tem a semelhança de uma massa protoplasmática.

Natureza - Independente do carácter e das qualidades morais do médium, constituindo emanações do sistema psicofísico, das quais o citoplasma celular é uma de suas fontes de origem.

Elementos essenciais - 1) Fluidos subtis procedentes do mundo espiritual; 2) Recursos fluídicos do médium e dos assistentes encarnados; 3) Emanações fluídicas retiradas da natureza terrestre.

Propriedades - Plasticidade: Adaptabilidade às diretivas do pensamento; Penetrabilidade: Atravessa obstáculos materiais e interpenetra nas entranhas da matéria, produzindo alterações nas vibrações atómicas (desmaterialização); Condutibilidade: é capaz de conduzir a energia em suas diversas modalidades, electricidade, magnetismo. Sensibilidade: responde a estímulos, reage à acção mental, à luz (foto-sensível) e ao toque material. Invisibilidade: pode ser encontrado em estado rarefeito e invisível.

Segundo o dicionário de filosofia espirita, o Ectoplasma é a produção de ectoplasma e dos efeitos psicofísicos decorrentes do seu uso. Nome pelo qual Richet designou as materializações fantasmáticas. Meyers empregou o termo ectoplasia, mas o termo ectoplasmia já está incorporado ao vocabulário espírita. Segundo um dos maiores estudiosos dos fenómenos psíquicos no Brasil, o Dr. Hernani Guimarães Andrade, entre os termos "materialização" e "ectoplasmia", ele prefere o segundo, pois significa "forma modelada exteriormente ao organismo do agente plasmador".

Em particular, a substância dócil à modelagem é o Ectoplasma, quando se trata de um fenómeno paranormal. O fenómeno de Ectoplasmia pode dividir-se em três tipos:

a - A psicoplastia, quando o Ectoplasma assume formas diversas devido à acção psicocinética exclusiva do médium.

b - A duplicação ectoplasmática, em que o perispírito do médium serve de organizador do ectoplasma, produzindo uma réplica do médium.

c - A produção de agênere ectoplasmático, na qual o médium funciona apenas como doador de ectoplasma. Sua modelagem opera-se à custa do perispírito de um segundo agente. É possível ainda que o Espírito de uma pessoa encarnada se sirva do ectoplasma de um doador e se manifeste em forma de agênere ectoplasmático.

Artigo baseado no "Dicionário de Filosofia Espírita", de L. Palhano Jr.



Para a ciência académica, Ectoplasma é a parte da célula que fica entre a membrana e o núcleo ou a porção periférica do citoplasma. Para o cientista Charles Richet, é uma substância que se acredita ser a força nervosa e possui propriedades químicas semelhantes às do corpo físico, de onde provém. Apresenta-se sob um aspecto viscoso, esbranquiçado, quase transparente, com reflexos leitosos, bem como esvanescente sob a luz.

Convém saber que se após um ritual ou invocação, seja de que natureza for, surgir este tipo de substância no espaço onde se encontram, é sinal de que está eminente uma manifestação espiritual no plano físico ou "materialização". Não se devem assustar, mas sim tentar aprender e observar o máximo que conseguirem. Esta substância, tal como os outros fenómenos espirituais, nem sempre aparece e é de origem natural, devendo ser respeitada tal como se respeitam todos os seres vivos.

Druidiza

1 comentário: